iBOM | A bela história de Hipólita, chamada de inconfidente de saia



140x140
Bom Despacho (MG), 23 de janeiro de 2018

A bela história de Hipólita, chamada de inconfidente de saia

Imagem ilustrativa
Publicado em 11/01/2018 21:15:05

DENISE COIMBRA - O ano novo em Tiradentes trouxe-me a história de Hipólita Jacinta Teixeira de Melo - a inconfidente de saia que, tal e qual meu avô, nasceu em Prados.

Ela foi a única mulher que participou ativamente da inconfidência mineira e eu vibrei ao saber que muitas reuniões do movimento aconteceram na sua Fazenda "Ponta do Morro".

À medida que caminhava pensava na importância dos atos dessa mulher.

Tal e qual Anita Garibaldi, Nise da Silveira, Bertha Lutz, Hipólita posicionou-se corajosamente diante de acontecimentos com os quais não concordava e buscou mudar a realidade em que vivia.

Refleti também sobre os caminhos percorridos por todas as mulheres que não se conformaram com os destinos a elas indicados e se rebelaram.

Lembrei-me de um livro que li ainda jovem e que trazia uma reflexão importante sobre o papel da mulher na literatura e na vida social nos séculos XIX e XX. Um Teto Todo Seu de Virginia Wolf trouxe-me a esperança de que as mulheres, ao saberem sobre o passado e as circunstâncias em que viveram, saberão que o presente e o futuro exigem de nós um papel cada vez mais preponderante para moldarmos a vida que desejamos. Saber que Hipólita negociou também um levante após a prisão de Tiradentes a partir de Mariana, mesmo que eles não tenham obtido êxito, não foi em vão.

O gesto dela é também o legado de emancipação e liberdade de um país que lutava para deixar de ser colônia e avançar em direção ao futuro.

À medida que caminhava lembrei-me da carta que a inconfidente de saia enviou ao saber do perigo que os inconfidentes corriam com a traição de Joaquim Silvério dos Reis.

Na correspondência consta que ela pediu para o marido agir com cautela, sem esquecer que fazia parte de um grupo de revoltosos que lutava por ideais de melhora das condições de vida e trabalho em Minas Gerais. E completa: “E quem não é capaz para as coisas, não se meta nelas; mais vale morrer com honra do que viver com desonra”.

Denise Coimbra é psicóloga e escritora



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.