iBOM | Meu álbum de admiráveis figuras bom-despachenses



140x140
Bom Despacho (MG), 23 de janeiro de 2018

Meu álbum de admiráveis figuras bom-despachenses

Professor José Calais (esq), Padre Pedro Lacerda e Geraldo Augusto, o Caveirinha (dir)
Publicado em 01/01/2018 14:44:39

TADEU ARAÚJO - Para fechar as páginas já amarelecidas do ano que passou e abrir com chaves de ouro as portas do Ano Novo, começo a coluna com esse álbum de admiráveis personagens da Cidade Sorriso.

Professor José Calais de Resende Filho
Chama-nos atenção, entre outras virtudes humanas e morais, por se apresentar como um dos símbolos da cultura de Bom Despacho, expoente comparável aos grandes intelectuais que brilham e brilharam nas páginas de nossa história.

Maria Vieira
Professora, administradora, diretora escolar que, desde 1960, faz parte do quadro de notáveis educadoras da cidade. Há 57 anos, ininterruptamente, essa pedagoga cumpre a sagrada profissão de mestra a educar gerações e gerações de estudantes na Cidade Sorriso.

Geraldo Rodrigues da Costa
Geraldinho do Engenho, membro fundador da ABDL - Academia Bom-Despachense de Letras – é o mais representativo escritor do município. Com 11 livros editados e dois no prelo - de contos, crônicas, romances e pesquisas históricas – de boa qualidade, ele é o mais profícuo editor de nossa terra.

Maestro Nivaldo Santiago
Músico acreano erudito, há muito aqui radicado, tornou-se uma figura querida e respeitada por seus novos conterrâneos. Nestas plagas chegando, foi muito bem acolhido e logo abraçou a causa do Coral Voz e Vida, que estava quase fechando as portas por falta de um líder que assumisse a sua frente. Com a genialidade e a dedicação que são próprias do seu caráter, o maestro colocou-nos no mapa da manifestação da música erudita que nos engrandece a alma e aquece nosso coração.

Sargento Geraldo Augusto (Caveirinha)
O Garrincha do no nosso futebol, o artista do piano, do violão e da música popular, o Charles Chaplin do humor simples, fino, genial. E sobretudo o sujeito bom, cordial e singelo que mora só lá nas dependências da Vilar Militar, mas nunca está sozinho, pois com sua bondade e carisma conta com uma multidão de amigos em Bom Despacho, onde sua popularidade está sempre em alta.

José Vieira Lucas
Construiu, criou e dirigiu por muitos anos um dos maiores projetos de inclusão social através da educação que, por cá, até 1960, não tinha nenhum curso de 2º grau. Isto só aconteceu quando ele inaugurou o seu curso de Contabilidade, através do qual muitos profissionais se formaram e muitos jovens puderam seguir um curso universitário. Logo depois ele fundou o Colégio Picão Camacho, 1º e 2º graus. Seu curso noturno democratizou nosso ensino, dando oportunidade para que centenas de jovens da classe operária se formassem e seguissem promissoras carreiras. Mais tarde veio o colégio Millenium, presente até hoje. Muitos pais, avós e bisavós de hoje, que venceram na vida pelos estudos, agradecem ao Vieira pelo que ele fez por tantos cidadãos. Na política teve heroicas vitórias eleitorais. Embora não tenha sido eleito, ele foi o único candidato a prefeito a vencer o legendário Antônio Leite, na zona urbana de Bom Despacho.

Padre Pedro Lacerda
Uma das pessoas mais amadas e benquistas da terra da Biquinha. O povo vê nele um sacerdote piedoso, um guia sábio, um guardião da fé, por isso tantos o procuravam antes de sua aposentadoria, na Santa Casa, onde o velho capelão militar, hoje com 96 anos, recebia um grande número de fiéis e de amigos para um papo, para o conselho de um guia espiritual, das coisas eternas, dos caminhos de Deus.

Maria Auxiliadora Teixeira Guerra
Conhecemos em Bom Despacho professores e professoras que brilharam como estrelas nos céus da Educação. Uma delas, uma das maiores e das mais cintilantes, foi Dona Auxiliadora, que despontou como lente de Psicologia e de Pedagogia no Curso Normal de Professores Primários de Minas, em 1961, no Colégio Miguel Gontijo. Com uma observação quero expressar a grandeza dessa notável mestra: Com seus métodos modernos de ensino-aprendizagem ela ousou, revolucionou a escola e conduziu dezenas de gerações de alunos que até hoje se diferenciam e brilham no ensino de crianças e adolescentes. Por ocasião da enfermidade que ora a acomete, seus discípulos e admiradores pedem a Deus por seu pronto restabelecimento.

Toninho Saudade
Um sujeito com cara e jeito de menino feliz, trabalha e gasta tempo com um artístico talento natural que Deus lhe deu. Toca instrumento, canta, compõe letra e música de suas mais de cem canções, que conheço bem e que celebram poética e magicamente nossa terra e nossa gente.

Nelson de Barros
Aos 92 anos vai vivendo e nos deixando lições de vida. Acaba de lançar seu primeiro livro, no qual nos dá exemplos de luta e perseverança, quando diz: “... nunca é tarde para começarmos.“ E mais na frente: “Um livro é a prova de que os homens são capazes de realizar grandes obras.” Depois ele nos deixa essa bela lição: “E sobre o dinheiro... Temos que ter... porém ele compra somente coisas. Mas a felicidade é buscada pelo coração..”

Grande Nelson de Barros

Geovane Fisioterapeuta
É um goiano, miúdo e comunicativo, que já chegou em BD com as manhas de mineiro, pois Minas e Goiás são estados irmãos, no jeito de ser e no falar de seu povo. No tratamento dos clientes aflora seus conhecimentos e competência nesta área das Ciências Médicas. Geovane une o tratamento com o trato psicológico, o carinho, o emocional. Dedicado, consegue tirar de casa para uma caminhada, que ele mesmo acompanha, a velhinha mais teimosa e os idosos mais renitentes em geral.

Com seu método dedicado, brincalhão e afetuoso, esse excepcional ser humano e profissional da fisioterapia tem conquistado a admiração e o reconhecimento dos enfermos e de muitas famílias bom-despachenses.

Boas Festas! Feliz Ano Novo!

Aos meus leitores e aos leitores do Jornal de Negócio, esperamos que estejamos todos juntos por todo o ano de 2018, como o vimos fazendo há mais de 20 anos. É uma amizade antiga que faço votos seja preservada, como o vinho bom, em belos frascos, nos mais nobres tonéis, na adega receptiva do lado esquerdo do peito, bem no fundo do coração.

Que em 2018 vocês possam seguir o que faço, via de regra, em minha coluna: “ A cada dia de minha vida, falarei tudo de bom que eu souber de um homem.” Emerson, filósofo americano.

Felicidade e paz para todos!

Tadeu Araújo é professor, escritor e fundador da ABDL



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.