iBOM | A questão da água deve ser trabalhada em todas as Escolas



140x140
Bom Despacho (MG), 23 de janeiro de 2018

A questão da água deve ser trabalhada em todas as Escolas

Rio Capivari: falta de água impacta na vida de todos
Publicado em 21/09/2017 08:53:03

DENISE COIMBRA - No dia 13 de setembro fui pedalar pelo bairro São José. Queria dar um bom dia ao meu irmão e à minha querida amiga, Sayonara. Ainda na porta, o convite irrecusável para uma conversa amistosa regada a café. Antes de chegar à cozinha, a prosa já corria longe. O assunto? Adivinha? A falta de água em nossa cidade. Mergulhadas nos mares profundos e profícuos da educação, por formação e gosto, decidimos publicar as nossas indagações acerca deste grave problema.

O motor da nossa decisão? A Semana Escola em Movimento 2017 que será realizada de 18 a 22 de setembro em todas as Escolas Estaduais de Minas Gerais e culminância em 23/09/17 (sábado). O objetivo principal? “Proporcionar um momento de diálogo, reflexão e planejamento coletivo, a fim de empreender ações para o desenvolvimento da Educação Integral e Integrada, contribuindo para a promoção do desenvolvimento integral dos estudantes.”

Pensando que a educação deve proporcionar ao estudante a autonomia, o empoderamento, a criticidade, a argumentação, a reflexão/análise e também condições de competitividade, Sayonara, estudiosa da educação, levanta um tema provocativo e desafiante para ser explorado neste momento em todas as escolas de Bom Despacho: "Água". Por que Água? Pelo problema que estamos vivendo, todos sem exceção! E adianta algumas sugestões interessantes para serem trabalhadas pelos professores das seguintes disciplinas:

Português: Refletir sobre textos que tratam deste tema. Solicitar através de carta ou e-mail posicionamentos dos órgãos competentes (Ministério Público, Copasa, Prefeitura, Câmara dos Vereadores). Fazer entrevista com profissional ligado a concessionária a fim de buscar informações sobre a situação real e atual da água em nosso município. Produzir textos, poemas, crônicas sobre o tema contextualizando com a atualidade e correlacionando com a literatura brasileira já produzida. Sugestão: leitura ou encenação a partir da obra “Vidas Secas” de Graciliano Ramos.

Geografia: Investigar os rios e afluentes que abastecem a cidade de Bom Despacho. Analisar os impactos ocorridos nos últimos tempos que afetaram a rede hídrica de nossa cidade. Investigar sobre o processo de tratamento de esgoto urbano e rural na região.

Ciências da Natureza e Biologia: Pesquisar e compreender o processo de captação de água transportada pelos caminhões pipa no Engenho do Ribeiro para o abastecimento em Bom Despacho. Elaborar gráficos e materiais desta pesquisa para divulgação na comunidade escolar. Entrevistar profissionais da área da saúde sobre doenças transmitidas pela água, se contaminada.

Física: Compreender o funcionamento de uma rádio. Criar uma rádio escola. Divulgar durante a Semana Escola em Movimento as notícias sobre a situação da água em Bom Despacho.

História: Pesquisar sobre o uso da água desde a antiguidade até a atualidade. Buscar relatos sobre a falta de água em anos anteriores em Bom Despacho. Investigar documentos, jornais, sites, relatórios governamentais, revistas que tratam sobre a escassez da água. 

Matemática: análise de gráficos de consumo de água domiciliar nos últimos 12 meses. Refletir sobre o uso dos equipamentos domésticos e a quantidade de água consumida. 

Filosofia: Pensar sobre os efeitos da falta de água no futuro. Instigar os alunos na elaboração de um projeto de iniciação científica que vise à economia de água. 

Sociologia: Realizar uma roda de conversa com a comunidade escolar e um sociólogo para discutir os impactos sociais do uso e abuso da água na comunidade, bem como as conseqüências econômicas, sociais e ambientais e os efeitos da escassez de água na rotina da comunidade.

Ao escrever este artigo li a notícia de que no Brasil apenas 57% dos jovens brasileiros estão no ensino médio. Se os 43% dos jovens faltantes voltassem a freqüentar a escola? Beberiam na fonte o conhecimento incalculável produzido pela escola.

O ciclo de aprendizagem deles seguiria o fluxo contínuo da vida, tal e qual o curso do rio Capivari que abastece a nossa cidade, outrora, abundante, sem desvios e assoreamento, esses também promovidos pela falta de educação. “Você tem sede de quê?” Eis a pergunta que a comunidade escolar deve responder urgente, de preferência nas dependências de cada escola em nosso município e em todo o estado. Vem! Vem ajudar a escola a cumprir seu papel, pois este é nosso desafio, de todos! Sem exceção!

Denise Coimbra é psicóloga e escritora



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.