iBOM | Bom-despachenses semeadores de livros por este Brasil



140x140
Bom Despacho (MG), 21 de setembro de 2017

Bom-despachenses semeadores de livros por este Brasil

Capa e contracapa do livro Gandavos, que traz obras de cinco escritores bom-despachenses
Publicado em 25/07/2017 14:19:41

TADEU ARAÚJO - Na coluna desta semana, são meus personagens os “semeadores de livros”, termo cunhado pelo jovem poeta baiano, falecido aos 24 anos, mas que deixou uma obra genial: Castro Alves, o poeta dos escravos, um dos maiores expoentes do Romantismo no Brasil, no século XIX. Em seu poema “O livro e América”, ele escreveu:

“Ó bendito quem semeia/ Livros, livros a mancheia/ E manda o povo pensar/ O livro caindo n’alma/ É gérmen que faz a palma/ É chuva que faz o mar.”

Carlos Lopes e os cinco bom-despachenses

A respeito de Carlos Lopes já escrevi: sob o sugestivo título “Gandavos”, o editor pernambucano Carlos A. Lopes instituiu “o ovo de Colombo” da Literatura Brasileira em favor dos iniciantes da nobre arte de escrever. Ante a nobreza espanhola, que dizia que tinha sido fácil sua façanha, o descobridor das Américas pegou de um ovo e desafiou os presentes a colocá-lo em pé, na mesa. Ninguém, apesar de todas as tentativas, conseguiu. Colombo então quebrou uma das extremidades do ovo e pô-lo em pé. Então disseram:- Assim é fácil!

Colombo observou: - Mas ninguém antes de mim o conseguiu.

Como Colombo, Carlos apresentou uma solução simples para sua grande iniciativa. Ele criou a série brasileira “Gandavos”, em que seleciona pela Internet trabalhos de contistas e cronistas do Brasil inteiro e os publica em belíssimas coletâneas. O sucesso da obra tem sido garantido pela seriedade do trabalho e pelo cuidado de Carlos Lopes como editor, garimpando talentos literários de todos os rincões do solo brasileiro que participam desta moderna e inovadora forma de publicação de livros em nosso país.

Estamos agora na sétima edição de Gandavos, publicada em uma editora pernambucana no Recife, com participação de 26 escritores, entre eles, cinco bom-despachense de nossa Academia de Letras. Exceto a Denise, cada um com dois textos:

Geraldo Rodrigues da Costa– “O compadre da morte” e “Um homem com a cabeça do capeta”

Denise Coimbra– “O dia que não veio”

João Batista Silva– “A botija de ouro” e “Boa viagem”

Tadeu de Araújo Teixeira– “Conto de Natal Bom-Despachense” e “Era uma vez nos sertões de Bom Despacho”

Ronan Tales Oliveira– “Cada um tem a idade de seu coração” e “Uma receita caseira”.

Tadeu Araújo é professor, escritor e membro da ABL



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.