iBOM | José Libério: vida dedicada à Sociedade São Vicente de Paulo



140x140
Bom Despacho (MG), 25 de novembro de 2017

José Libério: vida dedicada à Sociedade São Vicente de Paulo

O presidente José Libério
Publicado em 24/05/2017 14:17:09

TADEU ARAÚJO - José Libério Rodrigues da Costa é um bom-despachense simples e cidadão de muitos merecimentos. Menino humilde, nascido e criado nos Alves. Ele cresceu na labuta do campo, trabalhando nas fazendas ali em derredor: Bem do Pacífico, José Teixeira e Geraldo Teixeira Campos. Estudou até a sexta série. Casou-se com Maria das Graças da Costa. Seus descentes compõem hoje uma família de 4 filhos (entre eles, minha querida aluna e psicóloga Fabiana) e 4 netos de que ele e sua esposa muito se orgulham. Filho de João Dias da Costa e Maria Francisca Rodrigues de Jesus, nascido em 28/09/1955, José Libério tem 61 anos de idade. Já se aposentou como balconista da Cooperbom.

Em sua cidade natal, ele é reconhecido pelo trabalho administrativo e social na Sociedade de São Vicente de Paulo, de cuja militância passou a fazer parte há 29 anos, levado pela sua fé cristã para praticar uma das mais nobres virtudes: a caridade. Ele sempre fez parte da Conferência São Gabriel, desde o dia de sua fundação pelo Dr. Nicolau Teixeira Leite e sob a influência de seu pai, conhecido como João Emídio, também vicentino fiel e fervoroso como o filho.

De confrade por muitos anos, ele passou a exercer cargos de importância na instituição que tanto amava: presidente, 1º e 2º tesoureiro da Conferência São Gabriel. Presidente e tesoureiro do Conselho Particular Santo Agostinho. Os seus pares do Conselho Central de Bom Despacho reconheceram sua dedicação e o entusiasmo dele pelas causas vicentinas. Resolveram, ante a capacidade administrativa que ele vinha demonstrando, elegê-lo para o cargo máximo da entidade em Bom Despacho: Presidente do Conselho Central em Bom Despacho. Para esse cargo ele foi eleito unanimemente 28/09/2002. E mercê do tirocínio e do acerto com que exerceu suas funções, foi reeleito (fato raríssimo) para mais um mandato de 30/09/2006 até 30/09/2010.

Feito memorável

José Libério, um homem intrépido, que não teme colossais desafios, no seu primeiro mandato, em 2o02, assumiu a Presidência consciente da tarefa de salvar a Santa Casa da bancarrota. Uma preocupação enorme rondava sua gestão e ameaçava sua capacidade de administrador. Mas ele mostrou para o que veio. Contando com o apoio de seus conselheiros, ele conseguiu sanar as dívidas previdenciárias daquele hospital. Dívidas acumuladas por atraso de pagamento do INSS que ameaçavam chegar ao ponto de hipotecar e até fechar a instituição.

José Libério agiu com tino e sabedoria. Dispôs de alguns bens vicentinos e contraiu empréstimos para pagar o débito com a previdência. Graças a esse cidadão bom-despachense e aos seus companheiros de diretoria de 2002 a 2010, Bom Despacho pôde continuar a contar com os indispensáveis serviços de sua centenária Santa Casa de Misericórdia, orgulho de nossos antepassados. Evitaram assim uma tragédia cujas conseqüências abalariam para sempre as bases de nosso sistema de saúde.

Vitorioso em sua missão de salvar a Santa Casa da derrocada, ele encerrou seu mandato em 2010 e no mesmo ano foi eleito Presidente do Conselho Particular Nossa Senhora do Rosário. Ficou no cargo até 2014, honrando mais uma vez a confiança que depositavam nele seus pares vicentinos.

Em 2014, eis que os membros da Sociedade de São Vicente de Paulo, para o bem estar e bom funcionamento da entidade, sentiram que não poderiam deixar de contar com a liderança dirigente. Ele foi então reconduzido, em 2014, para a presidência do Conselho Central de Bom Despacho, onde permanecerá até 2018.

Suas iniciativas atuais continuam provando o que todos já sabem dele: um homem entusiasmado, com inegável tino administrativo. Um trabalhador incansável na realização de metas progressistas.

Em conversa com o Odilon Torres (Goteira), ele me alertou para a magnífica reforma que estavam fazendo na reconstrução das antigas casinhas sem conforto e segurança da Vila Vicentina. Fui lá em companhia do próprio Zé Libério para ver de perto e por dentro esta obra vultosa e modernizadora. Mais de 30 dos 34 casebres, a administração José Libério reformou e reconstruiu. Agora as novas moradias são dois quartos espaçosos. Uma boa sala. Corredor. Banheiro e cozinha. Tudo de laje, com piso de primeira e acabamento de bom gosto, dentro de um lote de terreno considerável, limitado por muro que inspira segurança. Bom Despacho já pode orgulhar-se de possuir uma das mais bem construídas vilas vicentinas do estado, com casas onde as famílias carentes do município serão acolhidas com toda a dignidade que merece um ser humano.

Logo acima das casas da Vila Vicentina, às margens da Norte Sul, a sociedade de São Vicente de Paulo está erguendo um salão de largas dimensões, que terá tratamento acústico, onde, segundo o presidente, poderão ser realizados eventos variados sem prejudicar o sossego da vizinhança. Isto principalmente porque o majestoso salão da Rua Vigário Nicolau não será mais usado para festas barulhentas e prejudiciais ao sossego das famílias em volta. Um belo exemplo para locais que exibem seus sons altíssimos e seus shows sem se preocuparem com a paz e o sossego públicos.

Perguntado por que essa longa dedicação à Sociedade de São Vicente de Paulo, José Libério me respondeu, com emoção: “ Aqui tenho exercido funções de muita responsabilidade e que requerem muito compromisso, dedicação, honestidade e transparência. Faço isso por amor e dedicação à causa da Sociedade de São Vicente de Paulo e amor aos pobres que necessitam de nossa ajuda e para contribuir para o melhoramento da entidade. E sempre tenho procurado dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos pelas antigas e pela atual diretoria, elaborando novos projetos e melhorando os já existentes.”

Tadeu Araújo Teixeira é professor e escritor



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.