iBOM | Obrigada aos homens da minha vida por me fazerem mulher



140x140
Bom Despacho (MG), 19 de novembro de 2017

Obrigada aos homens da minha vida por me fazerem mulher

Imagem ilustrativa
Publicado em 16/03/2017 17:18:02

DÉBORA RODRIGUES - Os homens da minha vida me ajudaram a me tornar mulher.

Meu pai me fez mulher quando, mesmo querendo me proteger do mundo, me incentivou a alçar grandes voos, me fez acreditar que eu era capaz e tinha o direito de realizar tudo que eu quisesse.

Meu pai me fez mulher a partir do momento que me deu liberdade para tratar de qualquer assunto com ele, mesmo sendo menina, percebendo que era melhor que a informação viesse dele ao invés de tapar o sol com a peneira.

Meu pai me fez mulher quando me explicou que meu corpo é meu e que homem nenhum deveria tocar nele sem meu consentimento. Assim, eu entendi que sou dona de mim e que jamais tenho obrigação de satisfazer a vontade do outro.

Meu irmão me fez mulher ao entender que quando meus pais pediam que ele “cuidasse” de mim, não era por eu ser mulher e sim por amor, já que também me pediam que “cuidasse” dele.

Meu marido me faz mulher quando entende que em uma casa onde duas pessoas moram, não é justo apenas uma colaborar.

Meu marido me faz mulher quando compreende minha TPM e ao mesmo tempo quando entende que às vezes estou apenas cansada ou não estou bem, ao invés de ficar o tempo todo achando que qualquer mudança que eu tenha é por que estou “naqueles dias”.

Meu marido me faz mulher quando eu estou dirigindo e ele não fica o tempo todo me corrigindo, não faz piadas sobre mulher no volante ou não se sente inferior por estar no carona.

Meu marido me faz mulher quando deixa que eu participe das contas da casa.

Meu marido me faz mulher quando não fica insistindo, não faz chantagem ou tenta me vencer pelo cansaço quando eu digo que não estou com vontade de ter algum tipo de intimidade.

Meu marido me faz mulher quando eu chego do trabalho cansada e não tenho que colocar as roupas no varal ou apanhá-las, porque ele já fez isso.

Ajudar uma menina a se tornar mulher é isso: respeito, empoderamento e igualdade. Obrigada aos homens da minha vida por me fazerem mulher todos os dias, pois até mesmo os machistas que tentam nos desrespeitar nos fazem mulheres quando nos estimulam a resistir e lutar.

Parabéns 8 de março, 9, de março, 10 de março, 11 de março, todos os dias, porque a luta é diária e o mundo não nos dá um segundo de descanso. Viva você, mulher!

Débora Rodrigues é psicóloga e conselheira tutelar em BD



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.