iBOM | É importante dizer “não” e impor limites para a criança



140x140
Bom Despacho (MG), 19 de novembro de 2017

É importante dizer “não” e impor limites para a criança

Imagem ilustrativa
Publicado em 21/02/2017 21:28:01

DÉBORA RODRIGUES - É importante que façamos nossos filhos se responsabilizarem por seus atos desde sempre. É aquela máxima: toda ação gera uma reação. Sim, crianças são fofas, lindas, irresistíveis. Porém, para que elas possam se tornar adultos decentes, responsáveis e dignos, não podemos “passar a mão na cabeça delas”.

Muitas vezes, não fazemos isso de propósito. Temos uma tendência a enxergar as coisas da forma que nos convém. Sendo assim, não acreditamos quando alguém que amamos possa ser capaz de cometer certos erros.

O que precisamos entender é que, mostrando os erros, estaremos dando a chance de as crianças aprenderem o certo e o errado. Aí é que entra o “não”. Falar não faz parte da educação, do crescimento. É assim que se aprende que nem tudo será sempre da forma como queremos.

Criar um filho fazendo todas as suas vontades fará com que ele fique frustrado mais tarde, pois, quando precisar ser independente e ao mesmo tempo conviver com pessoas e ideias diferentes, ele não saberá o que fazer.

A criança que não teve limite e não se deparou com alguns nãos, é o adolescente que hoje não obedece, não entende a autoridade que os pais têm sobre ele. É o jovem que não respeita os pais, os professores ou qualquer pessoa que tenha alguma autoridade sobre ele.

Essa mesma criança será o adulto que quando se depara com regras, não percebe a importância de segui-las. Mesmo que você explique, ele não tem noção de certo e errado e pensa que não pode ser punido, pois nunca foi admoestado por sua família. Esse adulto não assume seus erros, ao invés disso coloca a culpa nos outros se fazendo de vítima e injustiçado o tempo todo.

O fato é que esse adulto está enganado. As punições virão e não haverá beijo de mãe que as cure. Faça seu filho entender que ele não é dono do mundo, que não está acima de tudo e de todos e muito menos impune.

O melhor para ele é aprender a importância de respeitar o outro e entender que tudo tem uma consequência. Não deixe que a vida ensine seu filho da forma dela, pois a sua machucará menos. Dar limite é dar amor.

Débora Rodrigues é psicóloga e conselheira tutelar em BD



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.