iBOM | Bom-despachense Rafael Mesquita lança livro em Divinópolis



140x140
Bom Despacho (MG), 19 de novembro de 2017

Bom-despachense Rafael Mesquita lança livro em Divinópolis

O cirurgião-dentista Rafael Mesquita e sua família
Publicado em 13/01/2017 18:20:42

TADEU ARAÚJO - Agradecimentos à minha amiga Tânia Mesquita de Oliveira, sobrinha do Dr. Rafael, por me ter presenteado com o livro dele

O Dr. Rafael Mesquita, dentista, é um bom-despachense, nascido em Moema, em 1934, no dia 11 de abril. Naquele tempo Moema era um povoado chamado Largo. Ele é filho de Vicente Antônio da Silva e de Maria José de Mesquita.

Memórias

No seu livro de memórias, lançado este ano em Divinópolis, Rafael não só conta a trajetória heróica de sua vida de criança pobre nascida nos anos 30, como também faz um retrato fiel e histórico das condições de vida daquele tempo, principalmente em Bom Despacho, Moema e Belo Horizonte. A vida dura no campo desde tenra idade, trabalhando de fazenda em fazenda para sua sobrevivência. A mudança para Bom Despacho, onde passou a viver e a trabalhar para estudar no Ginásio Estadual. A convivência com dois sacerdotes lendários por aqui: Padre Manoel Mendes e Padre Libério. E de outras figuras de nossa cidade, as irmãs de caridade e os dois enfermeiros que, por muitos anos, foram o braço direito do Dr. Miguel: o Geraldo

da Santa Casa e a Percília. Durante anos eram os únicos enfermeiros da cidade e muito queridos por nosso povo.

Rafael era irmão da Percília e acabou se tornando também enfermeiro enquanto aqui estudou. Nesta época eu tinha lá os meus 10 anos de idade e me recordo muito bem da figura do jovem Rafael trabalhando na Santa Casa. Ele também é muito amigo do Pedro, meu irmão que vive em Divinópolis, como ele.

Uns rapazes latino-americanos

O autor retrata fielmente em suas memórias a verdadeira saga da vida de jovens bom-despachenses daquele tempo, que saíram do Ginásio Estadual (Escola Miguel Gontijo) para conquistarem o mundo e um futuro melhor em Belo Horizonte. Como diz a canção de Zé Ramalho: iam com a cara e a coragem, “apenas uns rapazes latino-americanos sem dinheiro no bolso”.

Lá moraram em pensões ou em quartinhos de hotel. Desempregados, às vezes, em subempregos noutras. Passavam necessidades, mas estudavam e gradativamente iam melhorando de vida. Um dos locais de saudosas lembranças que ele revive nas páginas do seu livro é o hotel do Amarílio. Aí foi conhecendo rapazes de Bom Despacho em situação parecida com a dele: Antônio do João Irineu (Escovão), Geraldo Magela, Jacinto Guerra, João Paiva.

E Rafael procurava emprego nos hospitais com a ajuda do Dr. Hugo. Aplicando injeção a domicílio. Vendendo maçã argentina de porta em porta. Estudando árabe pra tentar uma vaga na Mendes Júnior e ir trabalhar no Canal de Suez, no Egito. Tomando conta do sogro do Peri do Zé Teodoro, que estava adoentado e era árabe.

O memorável Hotel São Luís

Mais na frente fala também do memorável Hotel São Luís do Afrânio Assunção, na rua Rio de Janeiro, 341. Era o tradicional ponto de acolhido dos jovens bom-despachenses. Nos ano 40, lá viveram os jovens adolescentes José Calais Resende Filho e o Pedro Perneira, meu tio.

Então o Rafael, já com situação financeira melhor, foi pra lá também. Ele narra que “o Afrânio edificou seis quartinhos no hotel para neles residirem jovens estudantes de Bom Despacho: ele próprio (hoje é dentista) com os jovens Lauro (contabilista atualmente), Antônio Ferreira – o Present – hoje médico. José Ferreira (Ferreirinha), bancário aposentado, advogado, fazendeiro. Augusto Rodrigues do Guilo (dentista, falecido), Pedro Araújo Teixeira (empresário) e Rosemiro Leal (advogado).

Mas eu não vou contar. Quem quiser conhecer esta trajetória da vida de um lutador e vencedor, que adquira seu livro, onde encontrará outras muitíssimas coisas interessantes.

Com a permissão do Dr. Rafael vou colocar para os interessados, que tenho certeza serão inúmeros, em adquirir seu livro, os seus telefones: (37) 32221-9111 (consultório) e (37) 3221-3525 (residência).

 Tadeu Araújo é professor e escritor em Bom Despacho



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.