iBOM | Bom Despacho: terra donde jorra o leite e o mel de abelhas



140x140
Bom Despacho (MG), 19 de novembro de 2017

Bom Despacho: terra donde jorra o leite e o mel de abelhas

Encerramento do curso de boas práticas para apicultores, realizado pela Emater no Engenho do Ribeiro
Publicado em 06/01/2017 17:52:37

TADEU ARAÚJO - Terra do leite e do mel é uma citação bíblica para nominar a Terra Prometida por Jeová aos judeus saídos da escravidão do Egito.

Bom Despacho que tem sido a “terra prometida” da produção do leite, agora também se tornou produtora do mel, graças a um grupo de 12 produtores bom-despachenses.

Já que estamos falando em termos bíblicos, que tal chamarmos os nossos empresários da agroindústria do mel de “os 12 apóstolos” que vêm ajudando nossa economia, trazendo divisas de exportação pra nosso município? São eles Ademar Araújo de Oliveira, Adilson Tavares, Breno Nunes de Araújo, Deivid Junio Machado, Dennis Deives Machado, João Bosco de Assis, João Vítor Andrade de Araújo, Júlio Maria de Araújo, Leonardo Araújo de Oliveira, Maurício Rodrigues Rangel de Assis, Paulo César Araújo de Oliveira, Raimundo Nonato de Araújo. Uma especial menção ao meu amigo Dôte, por quem tenho grande admiração como líder comunitário e empresarial de nossa terra.

De BD para o mundo
Esse grupo foi responsável em 2016 pela produção de 53 toneladas de mel em Bom Despacho, consumidas na cidade, inclusive na merenda escolar, e em Minas Gerais, no Brasil e no mundo. Um dos mercados consumidores do nosso mel é a China, que o recebe através de um exportador de Barretos. Este vem a Bom Despacho periodicamente e controla até via satélite as condições ideais para a produção do mel orgânico. Só cumpridas todas as exigências de qualidade internacionais, o nosso mel segue para Barretos e daí para a Ásia.

Coleta
A coleta do mel é feita sob rigoroso controle. As caixas das abelhas são esparramadas em toda a zona rural de Bom Despacho. Uma das exigências é que elas sejam colocadas no mínimo a três quilômetros de plantações para o mel não sofrer contaminação de agrotóxicos. Para colocar caixas receptoras nas plantações de eucalipto da Arcellor Mittal - antiga CAF – os produtores pagam ágio de 1 tonelada de mel por ano à empresa. O mel é coletado por eles também em outros municípios de Minas e do Brasil

Bom Despacho de Hoje
Curso da Emater qualificou apicultores em BD
Qualificar os produtores de mel para produzir com mais qualidade. Este foi o objetivo do curso de Boas Práticas de Extração de Mel realizado pela Emater no distrito do Engenho do Ribeiro, com presença de 15 apicultores de Bom Despacho e de outras cidades. O curso foi dado pelos técnicos Eugênio Paccelli Vasconcelos e Thaís Queiroz Kalil, respectivamente das unidades da Emater em Curvelo e Belo Horizonte, e a extensionista Viviani Helena de Melo, de Bom Despacho. Técnicos e especialistas de empresas e instituições ligadas ao agronegócio também participaram fazendo palestras sobre temas como microbiologia de alimentos, controle de pragas, higienização, segurança alimentar e rotulagem de alimentos.

No encerramento do curso o poder público municipal foi representado pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Agricultura, Célio Luquini, que manifestou o compromisso da administração municipal em dar apoio aos apicultores de Bom Despacho.

Os apicultores participantes receberam certificado que os habilita a atuar como responsáveis por estabelecimento agroindustrial rural de produção de mel. Com o registro no IMA, o estabelecimento pode comercializar mel em todo o território mineiro.

Tadeu Araújo é escritor e professor



Rua do Rosário, 72 – Centro – Fone (37) 3522.2361 – Bom Despacho - MG
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Jornal de Negócios.